terça-feira, 5 de agosto de 2008

Família Gil, deixe a gente em paz!


Finalmente Gilberto Gil deixou o Ministério da Cultura, deixou o Lula na mão e deixou a gente feliz.

Não que eu tenha algo contra o Gilberto Gil artista (sério, eu curto!), mas também não tenho nada a favor do Gilberto Gil ministro (sério! e foi um tempo longo!).

Ok, concordo que não é fácil trabalhar pela cultura numa nação que não sabe dar valor a isto, não reconhece a importância e o patrimônio cultural que possui; concordo que é impossível direcionar investimentos para esta área enquanto a precariedade dos sistemas de saúde grita por algum recurso; reconheço que falar de cultura num lugar onde a educação... bem, deixa educação pra lá (é assim que ela tem estado sempre, né) e que falar sobre cultura com o presidente Lula... bem, deixa isso pra lá também; mas acredito que Gilberto Gil teve uma oportunidade melhor que a Tropicália e não soube aproveitá-la.

Lastimo estes mais de 5 anos perdidos para um ministério de relevância tão considerável e lastimo que Gilberto Gil tenha pisado no governo e se esquecido de que o Haiti é aqui.
Aliás, aproveito e indico ao ex-ministro que ouça a música Haiti, de composição de Caetano Veloso em parceria com um cantor que, em certa época, usava de sua influência e poder, ainda que fosse só o de fazer música, para fazer diferença, incitar aos bons e aos errados e, pela arte (ou leia-se cultura), provocar a evolução do povo e do país.
Ah, claro, indico também Ginko Biloba pra memória.

Política à parte, agora aguardo ansioso que Preta Gil novamente siga os passos de seu pai e deixe a vida artística, deixe nosso campo de visão e deixe saudades.

2 comentários:

felipe marcel disse...

que, de preferencia, preta gil NÃO deixe saudades, néam :B

Srta. Bia disse...

que isso, caco. preta gil já é praticamente um personagem do folclore brasileiro. olha, eu prefiro ver a preta gil do que a mulher melancia.